Naturopatia Científica 

A Naturopatia não é um método alternativo ou uma terapia natural, é uma disciplina cientifica e profissão.

Tem sua ontologia, epistemologia, metodologia e praxiologia tecnologia e é construída em uma área do conhecimento humano autônomo no âmbito das Ciências da Saúde. Na verdade a naturopatia é um ramo da Medicina Tradicional não é especialidade ou alternativa .... ou não-convencionalismo, nem natural, é uma área do conhecimento autônoma no âmbito das ciências da saúde.

Toda profissão tem o seu campo de ação. A medicina é medicina, enfermagem é de enfermagem, fisioterapia é a fisioterapia, a psicologia é psicologia, motoristas de taxi são motoristas de taxi, os jogadores são os jogadores e nós naturopatas, somos naturopatas. O psicólogo é um psicólogo, e não é o psiquiatra naturopata ou alternativo, é espero que a sociedade entenda essa ciência e chame pelo nome naturopata.

A naturopatia é uma ciência e uma arte, tem seu próprio conjunto de teorias baseadas no conhecimento cientifico e é focada na saúde e no bem-estar das pessoas. A naturopatia lida com os aspectos psicológicos, espirituais, sociais, ecológicos e físicos das pessoas e não apenas da condição médica diagnosticado no paciente, mas concentra-se exclusivamente sobre resposta global (RN) da pessoa (individuo-sociedade-natureza) que interage com o meio ambiente.

Com esta abordagem, entendemos que a naturopatia é uma profissão de saúde.

É um sistema distinto de cuidados de saúde, holístico, e as suas técnicas combinam métodos científicos e empíricos modernos e tradicionais para a abordagem da doença do seu diagnóstico e tratamento. A sua prática centra-se na promoção da saúde, na prevenção, nos cuidados de saúde e tratamento que fomentam os processos intrínsecos ao individuo, considerando que a saúde e a ecologia são inseparáveis (OMS - Organização Mundial da Saúde, 2010).

Como já citamos o (s) a (s) naturopatas tratam a pessoa como um todo, considerando uma série de fatores antes de diagnosticar uma enfermidade. Um naturopata para além de uma avaliação clássica do paciente observa-o também o seu estado emocional, analisando a sua alimentação, o seu meio ambiente e estilo de vida, antes de efetuar um diagnóstico.

A terapêutica atua na promoção da saúde, na prevenção da doença, nos cuidados de saúde e tratamento que fomentam os processos intrínsecos ao individuo, considerando que a saúde e a ecologia são inseparáveis.

O seu conteúdo funcional centra-se nos exames e diagnósticos naturopáticos, na abordagem terapêutica naturopática, no aconselhamento sobre o estilo de vida baseados nos métodos naturais, visando o estabelecimento das estratégias terapêuticas sustentadas nos conhecimentos obtidos das teorias e da investigação em naturopatia.

Algumas das influencias da naturopatia cientifica incluem as técnicas de: hidroterapia, helioterapia, geoterapia, cinesiologia, reflexologia, fitoterapia, terapia ortomolecular, dietética e nutrição, homeopatia, acupuntura, homotoxicologia, antroposofia, a filosofia do vitalismo a ergasiologia, haptologia e as terapias manipulativas.

De acordo com Hipócrates, o clínico deverá tratar o paciente segundo a leges artis "vis medicatrix naturae" ou, seja pela força natural da cura.

Consulta /exame

Iridoscópio

A consulta naturopática, o naturopata faz uma avaliação multifocal onde investiga a condição emunctorial, a condição metabólica, o sistema endócrino, gástrico, geniturinário, osteomuscular, a condição neural, a coluna vertebral e outras informações necessárias.

Utiliza equipamentos de diagnóstico para exame mais detalhado dentro da naturopatia, como por exemplo:

O microscópio estereoscópio é um equipamento que tem por finalidade proporcionar uma investigação mais detalhada.

Neste campo de investigação é possível fazer um checkup do nosso estado de saúde, descobrindo eventuais desequilíbrios. O corpo transmite à íris através de sinais, marcas, alterações de cor e padrões, um quadro clínico físico e/ou emocional do paciente em questão. Uma técnica holística que permite "olhar para dentro do corpo" e verificar o funcionamento do organismo, descobrir quais as zonas mais fortes e quais aquelas que estão sobrecarregadas com toxinas. Para tanto, importa esclarecer que a análise iridológica não determina se uma pessoa sofre de determinada doença intestinal, por exemplo, mas alerta para a existência de alguma instabilidade ou inflação nesse órgão.

Na continuação estuda, investiga e pontuam os 15 vetores, os quais oferecem uma imagem fisiológica da constituição individual que se quer estudar, o rumo que a saúde está tomando e a sua medida, através das virtudes e defeitos apresentados em cada um dos vetores. Os defeitos sofrerão o crivo de outra investigação, quando serão classificados em agudo, subagudo, crônico e degenerativo, de acordo com o valor conceitual obtido pela constituição individual do paciente, e quando se mapeará, de acordo com a carta topografica radial da íris, quais órgãos estão envolvidos em quaisquer desequilíbrios. Os defeitos ou sinais eventualmente impressos no tecido das fibras da íris depreciam, em primeiro momento, o conceito de um ou mais vetores. Depois, o conceito final totalizado determinará o justo peso representado por defeitos ou sinais.

Especialidade

Naturopatia Clínica

A naturopatia clínica envolve uma multiplicidade de técnicas de cura. O naturopata tem uma grande variedade de tratamento: nutrição clínica, fitoterapia, trofoterapia, homeopatia, oligoterapia, homotoxicologia, medicina chinesa, acupuntura, estímulos naturais (hidroterapia, geoterapia, helioterapia, climatoterapia); haptologia (massagens, manipulação terapêutica); aconselhamento e psiconaturopatia, terapia sensorial, gimnoterapia (ergásica), ortomolecular.

O naturopata faz uso das terapêuticas não convencionais e quando necessita de intervenção de outras áreas da saúde, ele tem o dever de encaminhá-lo.

Procedimentos

  • Nutrição Clínica

A nutrição clínica ou trofoterapia é o uso da dieta como terapia alimentar, esta é a base da naturopatia cientifica.

A trofoprofilaxia está dentro do conceito de alimentos sociogênico equilibrados. Isto se deve à ideia de que o nosso corpo físico com suas células, líquidos, tecidos, eletrólitos, metabolismos, hormônios, etc., é formado pela essência daquilo que é ingerido. Quando melhor a qualidade e a pureza da comida, tanto melhor a vida biológica em todas as suas possibilidades. Contudo vivemos o conceito trofopatogênico ou seja, de alimentos com substâncias químicas tóxicas e degenerativas (DDT, aromatizantes, químicos, corantes, etc.).

  • Fitoterapia

As plantas sempre foram utilizadas como remédios. Os naturopatas conhecem tanto os usos tradicionais das plantas medicinais como também os seus mecanismos farmacológicos. Sempre que possível os remédios naturais são utilizados com adjuvantes aos processos de cura do organismo com as drogas convencionais.

O uso de plantas medicinais como prática alternativa pode contribuir para a saúde dos indivíduos, mas deve ser parte de um sistema que torne a pessoa realmente saudável e não simplesmente "uma pessoa sem doença".

  • Homeopatia

A homeopatia é um sistema funcional que trata a enfermidade com um agente, ou droga, diluída, energizado, que irá produzir os mesmos sintomas que a enfermidade, quando ministrado a um individuo são. O principio fundamental desse sistema é que os similares curam os similares.

Além da homeopatia, usa-se também como naturopatia funcional, a homotoxicologia, que de acordo o Dr. H. H. Reckweg estuda as enfermidades e o tratamento biológico das mesmas, partindo dos princípios fundamentais da homeopatia. A homotoxicologia considera as enfermidades como processos naturais de defesa do organismo contra as substâncias causadoras da enfermidade, as chamadas, homotoxinas. Esta defesa do organismo manifesta-se sob a forma de diversas afecções,, como por exemplo, febre, diarreia, inflamações e inclusive enfermidades que supõem um risco de vida. Para estimular as defesas do organismo face às homotoxinas, o naturopata prescreve aos seus pacientes medicamentos biológicos, denominados antihomotóxicos.

  • Oligoterapia

Os oligoelementos são substâncias como minerais , metais e aminoácidos presentes no corpo humano, fundamentais para equilibrar o organismo e responsáveis pela catalisação de reações celulares. Esses elementos estão presente em doses pequenas no organismo, mas se desregulados provocam alguns tipos de enfermidades não detectadas em exames normais.

  • Medicina Tradicional Chinesa

A medicina tradicional chinesa (MTC) é um sistema da medicina coerente e bem desenvolvida, praticada na China milhares de anos.

O sistema considera o corpo humano como um todo e como parte da natureza. Para manter-se saudável é preciso conservar a harmonia das funções do corpo e entre o corpo e a natureza. A doença ocorre quando a harmonia é rompida. Para estabelecer o estado de harmonia, são usadas várias abordagens terapêuticas: à medicina chinesa à base de ervas, acupuntura, moxabustão, tui-na (massagem chinesa e acupressão), exercícios mente/corpo e a terapia dietética chinesa).

  • Acupuntura

A acupuntura é uma terapia milenar originária da China, que consiste na aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo para tratar doenças e promover saúde. Estas agulhas, quando aplicadas sobre algumas regiões especificas são capazes de tratar diversas doenças físicas ou emocionais como sinusite, asma, enxaqueca, ou artrite por exemplo, além de melhorar o sistema imunitário.

A inserção das agulhas de acupuntura estimula as terminações nervosas existentes na pele e nos tecidos, enviando desta forma mensagens até ao cérebro, o que desencadeia diferentes efeitos no corpo, como ação analgésica ou anti-inflamatória por exemplo. Existem diversas comprovações cientificas de que a acupuntura funciona.

  • Estímulos Naturais

Os estímulos naturais são elementos da natureza como, por exemplo, a hidroterapia, a helioterapia, a climatoterapia, geoterapia, etc. com objetivo de promover o equilíbrio homeostático do corpo e psicológico .

O corpo humano está em constante desequilíbrio térmico, hídrico, homeostasia feito no fígado e pâncreas (segregação de insulina) serve para regular os níveis de glicose no sangue.

  • Haptologia

Consiste em práticas manuais, é a terapia manual, um sistema de cura quase indolor e totalmente desprovido de efeitos colaterais.

Quando aplicada com pericia, os benefícios são imediatos e chegam muitas vezes a surpreender.

Por se tratar de uma prática milenar de cura, cada cultura representante das diversas épocas da historia da humanidade contribuiu com importantes legados para desenvolvimento da teoria e das técnicas de haptologia.

  • Psiconaturopatia

A psiconaturopatia é a terapia natural cuja finalidade é tratar os problemas psicológicos, tais como depressão,, ansiedade, dificuldades de relacionamento, entre outros problemas de saúde mental. É um valioso recurso para lidar com as dificuldades da existência em todas as formas que o sofrimento humano pode assumir como transtornos psicopatológicos, distúrbios psicossomáticos, crises existenciais, estados de sofrimento, conflitos interpessoais, etc.

  • Terapia Sensorial

A naturopatia sensorial é hoje uma técnica terapêutica muito difundida, aplicada pela medicina no mundo inteiro. Ela tem as suas raízes na sabedoria milenar e a suas origens se perdem no tempo.

Existem muitas referencias e escritos relacionados à aplicação da música e dos sons na medicina. Na região de Kahum, no Egito, foi descoberto um papiro de aproximadamente 4.500 anos que revela a aplicação de um sistema especial de sons e musicas vocais e instrumentais para o tratamento de diversos problemas mentais, emocionais e espirituais, incluindo alguns de ordem física ou orgânica.

  • Gimnoterapia (ou naturopatia Ergásica)

A naturopatia ergásica baseia nos exercícios terapêuticos que tem como finalidade diminuir o estresse e recuperar o equilíbrio funcional dos órgãos e sistema do corpo.

O naturopata depois de uma avaliação apropriada pode recomendar ao seu paciente o tipo de exercício de acordo o seu grupo sanguíneo.

  • Ortomolecular

A ortomolecular se baseia na teoria segundo a qual as doenças, inclusive as mentais, podem ser corregidas ou recuperadas pela restauração dos níveis ideais de substâncias, como vitaminas e minerais, presentes no organismo.

O paciente é visto como único, pois cada um possui suas necessidades especifica. Os tratamentos são individualizados, após todas as informações colhidas, exames de laboratórios bioquímicos, hormonais, e o mineralograma, propõe-se uma reposição suplementar de vitaminas, minerais, aminoácidos e outros, associados à presença de um cardápio funcional.

  • Colonterapia

Há muito tempo já se aplicava a chamada lavagem intestinal, nossas avós tinha a percepção da limpeza do intestino através de técnicas manuais, quando percebia que o corpo tinha alguma alteração devida acumulo de toxinas no organismo.

A naturopatia absorve e moderniza, utilizando a chamada hidrocolonterapia, técnica avançada com equipamento especial. É um tratamento que desintoxica reabilita a função evacuatória. O processo de limpeza intestinal renove resíduos de fezes do intestino grosso (cólon), que podem ficar acumulados por muitos anos. A hidrocolonterapia estimula os movimentos peristálticos, ajudando a regularizar sua função de eliminação, dando assim ao organismo, condições de se prevenir contra uma serie de enfermidades, e principalmente o câncer do intestino.

A irrigação do cólon é realizada com água corrente, filtrada e ozonizada, associada à tecnologia avançada por meio de um aparelho que controla temperatura e pressão. Os resíduos são então eliminados de forma higiênica, inodora e indolor.

De acordo com o diagnóstico naturopático e dentro das necessidades do individuo se prescreve o preparo do cólon.

  • Ozonioterapia

A Ozonioterapia é o tratamento feito com a utilização de ozônio, um gás formado por três átomos de oxigênio. Ele foi descoberto em 1840 por Schombein, ao expor oxigênio a descargas elétricas. A ozonioterapia foi descoberta pelo Dr. Ewin Payr, médico e professor de cirurgia na Universidade de Leipzig, na Alemanha, que escreveu um trabalho intitulado " o tratamento com ozônio na cirurgia".

Além de estimular os sistemas antioxidantes endógenos o ozônio tem vários outros efeitos interessantes. Ele é um potente vasodilatador e melhora a curva de dissociação da hemoglobina com o oxigênio, melhorando a oxigenação tecidual, ele estimula a liberação de mediadores da imunidade como os interferons e citocinas, e também tem efeito direto sobre diversos agentes infecciosos como vírus, bactérias e fungos.